25.1.17

Reencarnação é coisa pós-moderna

Não sei se acredito na reencarnação ou não. Por um lado, não quero saber se numa vida anterior fui um pastor que andava a afagar indevidamente ovelhas nas montanhas nos tempos de Viriato mas, por outro lado, não quero que as minhas acções contribuam para que um dia destes reencarne numa ovelha que ande a ser afagada indevidamente.

O que fazer?

Por todo o lado vejo palavras a reencarnar, uma padaria já não é uma padaria, apesar de ainda ser uma padaria, gourmet deixou de ser gourmet porque se tudo é gourmet então nada é gourmet. Por todo o lado vejo pessoas a reencarnar nas redes sociais, em blogs e em existências que se interligam em sucessão. Por todo o lado vejo o dito por não dito virar veredicto da incoerência coerente.

E se eu reencarnar sem deixar de ser aquilo que continuei a ser noutros lados?

Bela merda de ideia arranjaste tu para divagar numa quarta-feira de inverno que já cheira a chuva. E nem o palavrão que usaste para a temperar a torna mais atraente.






3 comentários:

  1. Pois então, bem reencarnado sejas!

    ResponderEliminar
  2. Sou pior que a humidade, infiltro-me em todo o lado ;)

    ResponderEliminar
  3. Esta reencarnação faz me feliz.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.