8.4.14

Vão fazer brochuras a cavalos

Nunca venham com ar paternalista e me ponham nas mãos uma brochura dizendo "Temos de procurar manter uma linguagem premium, cuidada e ecléctica. Deixo-te aqui um exemplo para te guiares".

Não sou o gajo mais arrogante do mundo, mas sei bem que carimbos tipo "premium" por norma pressupõem meio quilo de linguagem de bullshit e adjectivação rebuscada para encher o olho e fazer bocejar o leitor mais atento.

Ainda assim, decido-me a ler atentamente tão iluminado material de referência.

Cinco minutos nisto e já me deparei com pérolas como "ir de encontro aos nossos objectivos", assassínios de concordâncias, massacre de redundâncias e por aí em diante. Vai ser um bonito premium das barracas ao que parece...

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Brochura de "referência", ao que me dizem...que deviam servir de inspiração para moodboards, conceptboards e outras coisas acabadas em boards.

      Não se trata de despeito pelo ocasional trabalho "menor", é mais escárnio por gente que se põe em bicos dos pés sem perceber que o sítio os têm vai quebrar a seguir.

      Eliminar
  2. ora aí está uma expressão premium... ou então é mesmo só p(remi)um!! ir ao encontro de é ir contra, esbarrar, certo? URTICÁRIA e VERGONHA ALHEIA!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto é só um exemplo do que encontrei. Como já disse aqui, não teria esta postura se se tratasse de algo escrito pelo cidadão comum ou um conteúdo pessoal sem intuito comercial/profissional.

      Quando te posicionas com recurso a palavras tipo "premium" e conceitos de encher, coisa que é muito fácil quando te preocupas muito com a forma e pouco com o conteúdo, é bom que tenhas jogo para comprovar aquilo que apregoas.

      Caso contrário é o "requinte da excelência" da parvoíce e da falta de bom senso.

      Eliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.