1.4.14

10 anos depois e daqui a 30 dias, assim será o fim deste blog


Dizem que é às oito da noite que se devem fazer os comunicados realmente importantes, por isso cá estou eu para tentar criar excepções à regra. O facto é que o tempo passa depressa e, pelas minhas contas, já lá vão dez anos desde que este espaço surgiu e, em termos de evolução não há cá dramas, nem “e ses” ou “não era suposto ser assim”. O blog está exactamente onde deve estar e serve exactamente para o que é suposto servir.


O único lamento tem que ver com o facto disto ter sido pensado para ser um espaço tripartido e vocês terem tido que levar comigo 99.9% a solo. É um lamento altruísta, acrescente-se.

Acredito no valor das experiências, mas acredito também que as mesmas se devem renovar em vez de apostar na estagnação. É como gerir um clube secundário até à glória mundial num simulador virtual e depois de estar no topo não ansiar em começar de novo. Com a diferença em que aqui a glória mundial é um conceito bastante pessoal e relativo.

Em vez de usar trinta linhas para dizer tudo o que fui tirando (e colocando) deste espaço vou, ao melhor estilo pastelão procrastinador, usar trinta dias e trinta posts para fazer isso mesmo. E depois, no Dia do Trabalhador, venho cá antes de ir correr uma prova e corro daqui para fora. Para sempre. Pelo menos daqui para fora.

Irei porventura um dia mais tarde criar novo espaço, infiltrar-me em terrenos alheios, assumir tudo em nome próprio ou criar outros personagens. Até porque o que aqui existe nunca foi um qualquer escape oculto, mas sim uma forma extra de diversão. Este blog é uma extensão da minha personalidade e, como se vê pela imagem, esta personalidade tem o seu quê de estranho.



Não me despeço, porque despedidas são coisas que se associam a tristezas e como estas não pagam dívidas, não há razão para invocá-las. No entanto, desde já aproveito para agradecer a todos os que por aqui passaram regularmente (e também aos que inteligentemente passaram e depois fugiram a sete pés) ao longo de dez anos. Sem vocês isto tinha sido apenas eu a falar sozinho e para isso já me basta a realidade.

Faltam trinta dias, mas em vez de lamentar um fim anunciado, que o caminho que falta seja uma festa.





Nota: Haverá dia melhor que o 1 de Abril para dizer as maiores verdades?

18 comentários:

  1. Continuo a achar que é uma peta alusiva ao dia!
    Scheimit

    ResponderEliminar
  2. Continuarei deste lado, até ao final!

    Até sempre... ou até já!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então vamos continuando, até onde houver caminho :)

      Eliminar
  3. Essa verdade é mentira.
    É meio verdade...
    É o vilão a tentar falar.
    O pêndulo oscila...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se este blog for um fosso, isso do pêndulo agrada-me, embora não pretenda acabar da mesma forma.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Isso não é a letra de uma música qualquer?

      Eliminar
  5. É hoje que sai o desmentido?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como dizia determinado artista "Não minto nem desminto" ;)

      Eliminar
  6. Não foram 10 anos para mim, foram uns meses, mas valeram a pena. Até ao próximo blogue.

    R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda não acabou, estou à procura da senhora gorda que canta, mas até lá isto ainda vai valer a pena :) Abraço.

      Eliminar
    2. Tens a Obelisco Negro no Gato Preto, Gato Branco :-)

      R.

      Eliminar
  7. Os bons estão todos a ir embora, não há direito... Nem esquerdo
    (querem lá ver que também vou ter de fechar portas?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso, sendo canhoto, sou sempre a favor do esquerdo, tantas vezes esquecido por causa do direito.

      (deixe-se estar de portas abertas enquanto não lhe custar segurá-las. Se isso acontecer, deixe-as seguir o seu caminho que, reza a lenda, abrem-se logo outras janelas)

      Eliminar
  8. Eish. Ainda era dos poucos blogs que valia a pena ler.
    :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não abona muito em favor do resto :)

      Eliminar
  9. É que é sempre a mesma conversa.. Quando eu "chego" é que a festa está para acabar...Apre! Já só faltam uns quantos dias para a festa acabar...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.