26.3.14

O Zoo que abatia pessoas


- Sôr António, peço imensa desculpa mas vamos ter que abatê-lo.

- Epá, não estava nada a contar com isso. Então eu que tenho andado tão saudável, ainda na semana passada procriei ali com a Dona Palmira do lote ao lado...não me dava jeito nenhum.

- Pois, é uma maçada Sôr António, mas sabe que isto não depende só de nós...

- Então mas depende de quem? Pelo que tenho visto aqui o Zoo Humano de Xabregas tem tido muitas visitas, ainda a semana passada cá estiveram os tipos do programa do Goucha e tudo... Por acaso até pensei que alguns desses viessem para ficar cá, mas pronto.



- São directivas Sôr António, não tem que ver com finanças, a verdade é que vamos ter outro macho rústico e há risco que o Sôr António leve uns enxertos valentes dele, na volta ele ainda o mata por um pratinho de tremoços e nós não podemos deixar isso ao acaso.

- Outro macho rústico?

- Sim, o Sôr António não dá muito trabalho, mas esse ventre proeminente começa a notar-se e o Cajó, que é um jovem macho fã de tuning, bodybuilding e kizomba tem outras potencialidades...

- Pois...estou a ver...então e a Palmira, quem é que vai procriar com ela? E os putos, a Vanessa e o Vando, como é que ficam?



- É assim sôr António, nós vamos ter outra fêmea, a Andrea que ia ser abatida por um reality show e nós pronto, acedemos a ficar com ela desde que não tenha doenças venéreas. Mas não se preocupe, nós já falámos com a Dona Palmira, mostrámos-lhe umas selfies do Cajó e ela acedeu a também procriar com ele depois do Sôr António ir à vida.

- Olha-me esta...ainda hoje de manhã nós...e ela não diz nada. Francamente...
 - Quanto aos miúdos, não se preocupe, há uma escola de futebol que aceita o Vando e, se não resultar, a gente troca-o para o reality show, que a coisa é uma parceria. Quanto à Vanessa, o Museu de História Natural de Rameiras está a fazer uma exposição com modelos reais e, pelo menos durante o próximo ano, vai ser uma verdadeira estrela. Além disso, é o melhor para evitarmos consanguinidades e danos maiores, que nós temos visto como o Vando olha para a irmã, isto apesar da proximidade que a Dona Palmira tem com alguns elementos da Aldeia dos Advogados, o que torna provável que nem sejam mesmo irmãos...
Portanto, sôr António, até ao final da próxima semana veja lá quando é que lhe dá jeito ser abatido.

- Pronto, pois, se não há outra hipótese. Dá para ser depois do fim de semana, é que tinha combinado ali com a malta da jaula do pessoal das obras vermos a bola...

-Não há problema sôr António.

- Vai doer?

- Vai doer menos do que o final da época passada do seu Benfica sôr António. E ainda por cima é uma injecção com um cocktail de imperial, coratos, aguardente velha e um veneno indolor, quase tipo programação de alguns canais nacionais.

- Valha-me isso, valha-me isso...






Vagamente baseado num determinado Zoo de Copenhaga que, por motivos diversos, depois de abater uma girafa saudável, abateu agora quatro leões saudáveis. É certo que animais em cativeiro obedecem a regras que o público desconhece (riscos de consanguinidade, etc), mas parece-me sempre que faltam soluções mais humanas para lidar com problemas decorrentes de um mal necessário – zoos.

4 comentários:

  1. ahahahahahah!

    texto verdadeiramente genial... digno de Saramago, tem uns laivos de "As intermitências da Morte"

    ResponderEliminar
  2. É vergonhoso...
    (e o texto está genial... as usual)

    ResponderEliminar
  3. Os zoos estao a tornar-se mais "mal" do que necessário(s). Principalmente a partir do momento em que se tem de tomar decisoes destas frequentemente.

    ResponderEliminar
  4. Rimo-nos porque é ridículo. Pena que o mesmo não seja verdade quando em vez de Antónios são animais. Filhos de uma grande meretriz.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.