25.3.14

No intervalo do cavalo dado e da cena dos dentes

Mais facilmente sorrio para quem não conheça de lado nenhum, do que para alguns que conheço bem demais. Paradoxalmente, é mais desconfiado quem "seja sorrido" por alguém que desconheça do que quem, por reflexo plastificado, esteja habituado a ver na boca dos outros o reflexo do sorriso vazio que emite.


Pelo sim, pelo não, nunca faças do teu sorriso o lar temporário de espinafres e cinismos. Os primeiros ficam mal na fotografia, os segundos estragam-te a personalidade.

2 comentários:

  1. É por essas e por outras que às vezes passo por antipática. Prefiro assim.

    ResponderEliminar
  2. Sorrir pode ser uma técnica de sobrevivência =) mas nunca deixa de ser bom!

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.