16.2.14

20 anos depois, Bubka continua a dar o salto



Sergei Bubka foi rei e senhor do salto à vara no seu tempo. Reza a história que planeava ao centímetro o avanço do recorde mundial, para rentabilizar a presença em meetings e eventos semelhantes onde esse feito era recompensado. Obviamente esse tipo de planeamento, a par de um ou outro falhanço em grandes competições, fez com que provavelmente Bubka não chegasse tão alto como podia ter chegado.


Mas, durante perto de 20 anos, as suas marcas foram superiores a tudo o mais, provando que o tio Sergei era aquilo a que se chama um homem à frente do seu tempo. O curioso, neste tipo de situações é saber como reage este tipo de homens quando o seu avanço chega ao fim.



Ironicamente foi ontem na Ucrânia, terra natal de Bubka, que caiu o seu recorde mundial indoor de salto à vara e por 1cm (6.16m vs 6.15m). Bubka estava lá e esta foi a reacção perante Renaud Lavillenie, o francês que bateu a sua marca.







A reacção exterior é o exemplo de um homem em paz com os seus feitos e com a história que diz que os recordes são feitos para serem batidos. Ainda assim, gostava de saber o que lhe ia na cabeça – Paz de espírito? O conforto de ter ainda uma marca por bater? A ligeira mágoa de um dia não ter saltado tanto quanto podia?

1 comentário:

  1. Sabes que ía escrever sobre isso hoje mesmo. True story. O fair-play e até incentivo do velho mestre revelam bem o seu adn de campeão. Abraço

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.