25.10.13

Tenho uma vida dupla


Há anos que levo uma vida dupla.
No trabalho e na vida social sou uma pessoa educada, ainda assim irónica e ligeiramente sarcástica. Deixo passar as senhoras à entrada de portas e elevadores, sem que isso signifique mais do que cortesia. Não deixo que o meu trabalho me controle e penso ser competente, tanto nesse aspecto, como no trabalho em si.

Mas há uma parte do meu mundo em que travo batalhas, mato pessoas mentalmente e chego mesmo a empurrar idosas, mulheres e crianças que julgo não serem dignas do meu respeito, quando se cruzam comigo por entre as portas do mundo real. Podem não acreditar ao olhar para o meu sorriso, mas o meu olhar é capaz de decepar ciclistas desgovernados e taxistas ingovernáveis, a minha voz desarma palhaços e condenas senhoras de bem quando procedem mal. A minha vitória pode ser por vezes invisível, mas deixa marcas nos caminhos por onde passo.

Não me arrependo.
Pelo menos posso dizer que todos os dias ando a pé e de transportes. E isso dá todo outro sentido à palavra viver.


2 comentários:

  1. Como te compreendo. A playstation é capaz de fazer com que se vivam muitas vidas. Jogador de futebol de topo, assassino, piloto, sniper e por aí fora.

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Eu tamém sou assim nos meus períodos de fera. Tau, tau, tau ... Quando ando mais sereno. Pum, pum, pum ... , quando me esganiço.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.