8.10.13

Sei o que fizeste nos anos 90




Eu podia vir aqui gozar com este vídeo, onde a fina flor do futebol nacional (mais ou menos) se lança numa perigosa homenagem a um mítico guarda-redes cantor lusitano.

Podia dizer que o Abel Xavier não é como o vinho do Porto mas que, no que a blazers diz respeito, sempre viveu à larga.
Que não havia necessidade do Oceano provar que comia a relva, regurgitando-a para fazer o seu casaco.
Que Figo fez muito bem em casar com uma modelo sueca e deixar-se de cantorias com homens em matas.
Que poucas diferenças há entre a prestação de Dimas e Hélder e as próprias árvores das quais se tentam diferenciar, movimentando-se.
Que assassinar uma espécie de hip hop nacional e Pedro Abrunho....sa em menos de vinte segundos é obra e devia ter contribuído para um estudo na matéria.
Que a TVI sempre foi inovadora na hora de nos fazer sentir vergonha alheia.
Que aquela letra é talvez...talvez....

Mas depois pensei que eu próprio tive dez anos de experiência no anos 90.  E que, ao rever há poucos dias um clip de vídeo de final da década com uma prestação minha no Juiz “Façam o favor de se sentar” Decide, não pude deixar de pensar: “C’o a breca, quem é este pseudo artista de pera, cabelo semi-comprido, bronze estilo mitra estudante, argola à pirata das Caraíbas mas, ainda assim, com uma bela camisa xadrez e vocabulário articulado?”

E era eu.
Foi então que este vídeo me pareceu exactamente tudo aquilo que tinha pensado antes. Porque não é por teres feito parte das coisas que aquilo se torna mais desculpável.

3 comentários:

  1. Respostas
    1. Só quando eu encontrar o do Ponto de Encontro ;)

      Eliminar
  2. É melhor tornares público o vídeo agora, depois mais tarde, quando fores uma figura pública de respeito, é pior.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.