1.10.13

Os últimos a sair


Traço geral, há uma diferença e uma semelhança entre o tipo que faz tempo até ser quase sempre o último a sair do local de trabalho porque não lhe apetece ir aturar aqueles que por ele esperam lá em casa e o que faz o mesmo por não ter ninguém à espera.

A semelhança é que ambos sabem exactamente o que os espera mas fingem sempre que não é essa a razão para continuarem a fazer o que fazem. A diferença é que, em teoria, ambos diriam que trocavam de situação na hora e tudo seria diferente mas, muito provavelmente, na prática só um deles é que levaria essa troca até ao fim.

4 comentários:

  1. E esse é sempre aquele que à espera dele tem paredes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será porventura o mais provável...

      Eliminar
  2. É triste ler isto porque me recorda o meu tio que, recentemente lavado em lágrimas dizia ao meu pai que até fazia horas extra, que ia para os cafés só para não ter que entrar na casa dele:
    A minha tia morreu (ainda nem fez um ano) e ele nunca lhe deu muito valor mas estava tão dependente dela que penso que nunca pensou perdê-la. Ainda por cima, ela nem 50 anos tinha e ele... está um caco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, é mais um caso de que as pessoas muitas vezes só dão valor ao que tinham depois de o perder... E depois já não há volta atrás...

      Eliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.