25.10.13

No WC do trabalho, onde nada é como dentes


 Uma cena moderna é ver gajos a lavar a dentola a seguir ao almoço no local de trabalho. Batem-se palmas aos hábitos higiénicos, franze-se a sobrancelha a uma ou duas pochettes demasiado elaboradas para o conjunto escova/pasta (e fio dental para os mais afoitos). E não falo disto como se “os gajos” fossem uma entidade da qual não faço parte, porque todos os dias lá estou eu, militante, ali a espumar que nem um maluco.

Um sorriso destes atrai mais gente que a Muralha da China e os clientes sabem disso.



O bonito neste ritual é que, para a turma masculina que não adere, lavar os dentes no local de trabalho passa a ser um acto abichanado, como quem diz “Seus mariquinhas, aí todos juntos na casa de banho a lavar a dentola”. Fico sempre triste quando isso acontece, sinto-me ferido na minha masculinidade e aperto o meu estojo da Hello Kitty com raiva.



Contudo, o que é realmente bonito, para além de turnos que se criam para esta actividade, é verificar a estranheza que isso causa a uma parte da geração mais velha de homens para os quais ir ao WC no trabalho a seguir ao almoço é para trabalhos pesados, não é para coisas destas. E é ver o doutor que abre a porta do seu cubículo onde esteve nos dez minutos anteriores com um olhar de raiva contida pelo facto dos lavatórios estarem cheios de meninos a escovar os dentinhos. E é observar o desprezo do senhor pelo bigode de pasta que dois tipos (entre os quais me posso ou não incluir) comparam, dizendo que um é mais Errol Flynn e ou outro aproxima-se de Danny Trejo.



Os tempos mudam, os hábitos avançam, mas se queres ser realmente escapar ao escrutínio dos teus pares, sempre podes experimentar ir lavar os dentes a solo para a casa de banho dos deficientes. Nem que seja para te cruzares à saída com a colega que te chuta em tom irónico:

“Com que então és deficiente...”

E tu respondes: “Porquê, não se nota?”



Sorriso pepsodent aquafresh incluído.

2 comentários:

  1. O olhar do doutor não é raiva contida, é vasos dilatados por causa do esforço.

    ResponderEliminar
  2. Aqui nenhum gaijo lava os dentes, preferem mascar chicletes. Já as moças, vão à vez lavar os dentes. Somos 4 raparigas e uns 15 rapazes... A higiene dentária é mesmo muito importante e não é só antes do beijinho molhado que convém ;D

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.