14.9.13

A propósito de óculos



Do mundo do futebol tira-se muita calinada, muita frase épica e tétrica e muita teorização com aquilo que é um jogo, mas que mexe com o foco da vida de muita gente. Imagine-se que se vivia o mesmo em relação ao bingo e, só por si, todo o universo parece imbecil. E atenção, eu gosto de futebol.



Mas adiante que eu daqui só quero tirar mesmo uma frase que ouvi um dia num qualquer programa em que aparece gente a racionalizar sobre futebol. Esta frase caracterizava o novo look de um treinador, visto pelos olhos de outro que o abominava:



“Um porco a quem ponham uns óculos não passa a ser doutor”



A propósito do que referia no post anterior, é só um alerta nesse sentido: apesar de na sua génese o uso de óculos ser um instrumento de correcção de falhas a nível visual, admito perfeitamente que possam dar um belo acessório. No entanto, não fazem upgrades de personalidade, nem melhoram outras deficiências que não ao nível da visão. Tirando, obviamente, se os tirarmos ao seu utilizador porque, nesse caso, por vezes tornam distorcidamente melhor tudo à sua volta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.