11.9.13

A eterna esperança do que é foleiro



Tudo o que é foleiro tem uma esperança, alimentada a pão de ló por um crescente sentimento de nostalgia. E a esperança de tudo o que é foleiro, mesmo o tipo de foleiro que julga que não o é, é que um dia “dê a volta” e passe de foleiro a kitsch, retro, vintage ou entre na categoria “revival”, em que tudo o que tenha mais de 20 anos de existência e, por algum motivo, ainda sobreviva, pode ser reaproveitado com sucesso.

É na música que porventura assistimos mais a isso, com alguns artistas a fazerem inveja ao argumento do Walking Dead, mas é um fenómeno mais transversal. Entre o culto do objecto decorativo que pode não lembrar ao demónio mas é daqueles coisos tão giros que havia quando o tio de não sei quem trabalhava na loja do Sfraggles ao fenómeno do cool que é usar óculos mesmo que não tenha problemas de visão, se é retro pode haver salvação.

E eu e o foleiro, que sempre tivemos uma respeitosa relação, vemo-nos agora em patamares diferentes – ele dá-se ares de arrogante, fixo a essa esperança inconsciente de que o facto de ser foleiro não irá impedir o seu sucesso e que vai dar a volta por cima. Já eu, fico na dúvida, porque acreditando que o foleiro continuará a ser igual a si mesmo, isso significa que é a percepção das pessoas que muda, sabe-se lá se para melhor, pior ou simplesmente mais foleiro.

1 comentário:

  1. "Tudo o que é foleiro tem uma esperança, alimentada a pão de ló por um crescente sentimento de nostalgia. E a esperança de tudo o que é foleiro, mesmo o tipo de foleiro que julga que não o é, é que um dia “dê a volta” e passe de foleiro a kitsch, retro, vintage ou entre na categoria “revival”, em que tudo o que tenha mais de 20 anos de existência e, por algum motivo, ainda sobreviva, pode ser reaproveitado com sucesso"
    A história da minha vida !!!!

    http://acontarvindodoceu.blogspot.pt/2013/09/the-roque.html

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.