7.8.13

Tens o que é preciso para ser o gajo mais azarado do mundo?




É uma sorte não acreditar no azar, especialmente depois de descobrir a história do Erik. Comecemos por ver uma lista aproximada de probabilidades (foco nos EUA):

Ser mordido por um tubarão: 1 em 11.5 milhões
Levar com um relâmpago nas ventas (ao longo de um ano): 1 em 700.000 (curiosamente, se for ao longo da vida, baixa para 1 em 6.000)
Ser mordido por uma cobra venenosa: 1 em 37.500
Levar murraças de macacos – Não contabilizado


Opções bónus para portugueses:
Estar sentado entre o Padre Borga e o João Baião, com estes a cantarem – 1 em ninguém merece
Acompanhar a Ana Malhoa a um casamento de alta sociedade – 1 em 2x(número de tubarões existentes no mundo x número de cobras venenosas)
Ser atacado por um candidato às próximas autárquicas a tentar impingir uma caneta ou um avental– 5 em 2


O que interessa aqui é que, depois de recentemente ter visto a perna remendada a la João Garcia, o tio Erik Norrie pode dizer que já bateu as probabilidades todas e conseguiu fazer um certo em cada uma das alíneas americanas, embora eu ache que levar murros de macacos não é propriamente azar, mas sim comédia.

A notícia pode ser acompanhada aqui e a questão, visto que o senhor está vivo, é: sofrer as coisas é azar ou sobreviver às mesmas é sorte? Melhor ainda, se for azar e depois sorte, isso quer dizer que a situação se anula e ele é só um gajo que para aí anda aos tombos?

Ele que venha desafiar as probabilidades portuguesas e logo tiramos isso a limpo.

3 comentários:

  1. eu deixei de acreditar na sorte desde que comecei a ver um programa chamado de '1000 formas de morrer'.

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que é imprudência. Nem que seja na escolha do sítio onde vive ou vai passar férias.

    ResponderEliminar
  3. Sabes aquele lugar comum do " dentro do azar tem muita sorte"? Acho que é mesmo esse.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.