2.8.13

Paralelismo entre pessoas e rissóis de camarão




Quando somos apresentados a um rissol de camarão, por muito que já nos tenham gabado as suas qualidades, há um momento em tudo se define – a primeira dentada. É aí que se comprova ou não se ele é realmente rico em camarão ou se tem apenas uma reles amostra do mesmo, diluída no meio de massa e recheio para enfeitar. Pior ainda se, para além de pobre, for também falso escudando-se na generalidade do “Rissol de marisco”, para troca camarão por delícias do mar ou profanidade semelhante.
Às vezes não sei o que vai naquela cabeça...

Com as pessoas, passa-se muitas vezes algo semelhante - por mais que lhes gabem as qualidades, só nos momentos que realmente definem uma personalidade é que percebemos como são por dentro. E aí, não gostando de camarão, podem escolher procurar o  que vos der mais jeito.


E não, não ando aí a morder gente para descobrir.

2 comentários:

  1. E sabes o que é pior?

    Os falsos rissóis de camarão. Quando dás uma trinca, percebes que aquilo é só farinha. Camarão? nem vê-lo.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.