10.7.13

O índice George Clooney de valorização pessoal


Hoje em dia as pessoas (especialmente as com alguma relevância no espectro público), também são marcas. E tal como qualquer marca, podem valorizar-se, desvalorizar-se, mudar a sua percepção junto do público, etc.

Nesse espírito, é interessante ver como a racionalização e o sempre trendy gosto pela análise de dados, pode quantificar ao pormenor a valorização decorrente de uma relação pessoal. E, para exemplificar isso, nada melhor do que o sempre requisitado George Clooney e a sua aparentemente actual-ex, Stacy Keibler, vendo como é que ela pode sair a ganhar de uma relação que já perdeu.

 "George, clooney o teu sucesso."

Através de um estudo mais ou menos detalhado, ficamos a saber coisas tão interessantes como:


Para além de saber que nos EUA tweetar profissionalmente rende, isso dá-me esperança de valorizar os meus posts (cotação actual -0,28€), nem que para isso tenha que aparecer algures em convivência com “personalidades”.

  Mak tenta valorizar os seus posts em cerca de 3 cêntimos, rodeando-se de gente anestesiante da TV.

Ficamos ainda a saber que o índice vai ao ponto de detalhar no guarda roupa, permitindo-me aspirar a um dia deixar a secção de roupa do Continente para trás e aspirar a ter a Decathlon a bancar uns belos fatos de treino para eu ir às compras em estilo.



Ora isto deixou-me a pensar, será que este blog se valorizará à bruta se um dia terminar a sua relação comigo? A resposta é óbvia e eu tenho medo que ele se aperceba disso.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.