23.7.13

O dia em que um naperon foi estrela da TV portuguesa



Durante muito tempo aquele atoalhado sofreu. Sofreu primeiro pelo facto de ter nascido naperon num Portugal cada vez mais moderno, preso entre gerações, sujeito a acabar esquecido no presente que insiste em viver no passado ou como veículo de promoção de uma qualquer artista moderna que goste de piscar o olho às tradições.

Sofreu depois pelo papel que tinha em sua casa ou melhor, pelo seu não papel. É verdade que teve um período de glória em que o deixaram enfeitar a televisão aliás, foi aí que ganhou o gosto e a vontade de um dia brilhar no pequeno ecrã, mas foi uma glória efémera. Rapidamente passou da TV para uma mesinha mais escondida numa divisão de passagem e, mais tarde, para uma gaveta de onde só saía quando a avó ia lá a casa, para não parecer mal já que ele tinha sido fruto dela.

Sofreu finalmente pelos maus tratos constantes, as lavagens à temperatura errada com o detergente mais rasco que havia na despensa, o ser passado a ferro à bruta sem qualquer carinho nem preliminares ou amaciadores. Mas, mais do que isso, a chacota, o atoalhado-bullying que sofria em comparação com as sedas e as lãs que tanto sucesso tinham lá por casa.

Um dia fartou-se, ligou o 112 e disse à polícia tudo o que acontecia naquela casa, onde a tradição portuguesa era tratada como um trapo e onde um naperon era tão enxovalhado que perdera qualquer esperança de um dia vir a cumprir o seu sonho de aparecer na televisão, mas do lado de dentro.

Só quando os agentes bateram à porta é que o pesadelo daquele naperon se tornou um sonho. E finalmente foi feliz.



5 comentários:

  1. :-) Agora de repente, lembrei-me: "Anaconda aprende a tricotar" ou "Anaconda quer ser a rainha dos naperons" ou "Anaconda perde-se na máquina de lavar roupa"...

    ResponderEliminar
  2. como é que a Super Sónia nunca apanha essas merdas na televisão? ela que já está num estado vegetativo faz uma semana. ela que come, dorme e até vê series no computador com a tv ligada? é que nem o rabo da carolina torres viu em directo.

    ResponderEliminar
  3. Nao será uma peça da Joana Vasconcelos?

    ResponderEliminar
  4. Vá lá que não é de rendas de bilrras...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.