3.7.13

Nós amamos os objectos, mas eles não nos amam de volta.


É a pura das verdades que tantas vezes renegamos.
É o que dá origem aos quilos de tralha desnecessária que guardamos em casa.
É o que dá sentido às coisas pelas quais, mesmo que já não tenham qualquer papel activo na nossa vida, ainda sentimos aquele carinho que torna aquele mono podre, imprescindível e aquela jarra que cega à distância numa delícia para os olhos.


E é por isso que os anos passam, mas este vídeo continua a fazer sentido, especialmente quando poiso o olhar em certas coisas lá em casa e penso, por dois segundos, se faz parte do nosso destino continuarmos juntos.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.