5.7.13

Coisas que eu vejo na rua e não consigo explicar


Considero-me um tipo informado em várias áreas, com alguma experiência na arte da comunicação entre humanos. Mas, observando casualmente “cenas” com que me cruzo na rua e que implicam a necessidade de alguém comunicar comigo, fico a pensar que nem sempre a minha realidade é a mesma que os outros.

Veja-se este exemplo:





Assim de repente, não capto a cena do skin bar. Já conheci uns cafézitos que eram frequentados por alegados skins, mas creio que não é por aí. Serei eu, homem rude, alheio a um qualquer conceito de bar em que nos servem cremes para a pele, enquanto eu e os meus amigos falamos da bola e de macramé?
Ou tratar-se-à de um tratamento em que nos amassam a tromba com um barrote, mas ficamos com uma pele que é uma beleza?
Poderá ser tipo uma barra de cereais que nos dá energia para a pele e que, em vez de se comer, esfrega-se onde dá mais jeito?

Fui ver, era outra cena. Desiludi-me e segui rumo ao meu armpit club.

1 comentário:

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.