22.5.13

Eu faço falta ao Prós e Contras


Sinto que a minha carreira televisiva tem vindo a decair. Já aqui mencionei que em jovem adulto cheguei a marcar presença no Ponto de Encontro, no Casos de Polícia e no Juíz Decide dei até importantes opiniões sobre uma cave inundada, enquanto a Liliana Campos me dava valiosos conselhos de moda sobre a melhor forma de colocar um quadrado de madeira num prato de balança com opiniões.

Participei em anúncios, em novelas, fui dos figurantes mais marcantes de sempre ao dizer “Olha que porra”, num muito importante segundo plano. Mas isso era dantes e agora a minha fama televisiva já não é o que era. Apostei na fama da internet, com blogs, vídeos e facebooks, mas não é a mesma coisa, qualquer cromo com dedos, vocabulário e um dispositivo vídeo consegue o mesmo.

Se quero tornar-me viral, e nos dias de hoje ser viral é o futuro, preciso de ir ao Prós e Contras.

Preciso de lá ir dar um bitaite sobre qualquer tema que seja, safo-me bem em questões sociais, paranormais, sexuais e internacionais, entre outras. Não tenho medo de falar e consigo conjugar palavras difíceis mas, ainda assim, apelativas ao público.
Só preciso de uma hipótese e de um antagonista, porque um antagonista faz sempre falta, tal como qualquer super herói tem um super-vilão para lhe fazer frente. Ponham-me a falar de agricultura e eu vou-vos dizer quem são os nabos que deram cabo disto. Ponham-me a falar de números e eu aponto zeros à esquerda como se não houvesse amanhã. Ponham-me a falar da novela da crise e eu digo que isto até para a Tieta está agreste.

O Prós e Contra precisa de mim e quando a Fátima Campos Ferreira se aperceber disso, putos empreendedores, sociólogas agressivas ou tipos que batem punho vão parecer figurantes de segunda. E o país vai sorrir.

7 comentários:

  1. As pessoas só vêem os excertos do Prós e Contras na net, pá, não te iludas.
    Não duvidando do teu tv-appeal, colocares-te no mesmo patamar que o bate-punho é um grande desmérito e revela a tua humildade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas o objectivo é esse mesmo, aparecer num excerto de 30 segundos, 1 minuto vá lá, em que aquilo que digo pareça ter grande (in)coerência), mas que o pessoal se deixa envolver pelo efeito onda de entusiasmo.

      A razão, como dizes, é que ninguém vê o programa, e como tal, ninguém vai perceber que sou um sub-produto da cultura televisiva.

      É essa a essência dos clips virais, tu pegas naquilo que vês, não no contexto.

      E obviamente não estava no patamar do outro artista, ele teria que bater muito punho para chegar ao meu (estou a reduzir na humildade).

      Eliminar
  2. O gaijo que bate o punho é tao fraquinho...

    ResponderEliminar
  3. Do Prós e contras ao comentário político e daí à presidência da República é um saltinho. Eu voto em ti. Ao menos não estás em coma.

    ResponderEliminar
  4. Eu vejo sempre, ontem a miudagem falou bem. Se tu falares melhor, toca a inundá-los de e-mails... pah, se o Nilton tem um programa ... !!!

    ResponderEliminar
  5. Mandamentos não escritos neste blog - Não mencionarás o nome de Nilton sob o risco de seres fulminada por acessos de pseudo-humor inconsequente.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.