25.3.13

Sócio, orienta aí dois instagramas de vida


Não seria uma segunda feira normal se depois de uma meia maratona não aparecesse aqui do nada o maluquinho das corridas a dizer que, novidade das novidades, tinha ido correr. No entanto, bastam duas horas de convívio forçado com os restantes 36999 que lá foram para perceber que correr 21kms à bruta está longe de ser o indício mais grave de loucura que por lá se vê.

Neste momento vivemos a febre de não bastar viver uma coisa para esta parecer real, pelos vistos também se tem que fotografar e partilhar instantaneamente o que quer que seja, para que outros possam ter a noção da nossa realidade.

É certo que isto já dura há algum tempo mas a loucura está a atingir novos patamares. Depois de um viagem de comboio entre Roma/Areeiro e o Pragal, em que ao nível do fascínio, a vista só tinha concorrência no facto de haver gente que já consegue cheirar a sovaco antes de correr há sempre uma procissão pelo meio de um mar de gente entre a estação e linha de partida, onde não falta a tradicional banda filarmónica e a oferta de brindes que alcança sempre o estatuto de divertimento de coliseu romano.

No entanto, o grande factor surpresa tinha que ver com o número alarmante de gente que esticava os bracinhos com os seus telemóveis, ainda na apinhada estação do comboio, para tirar a sua foto, colocar o seu filtro moderno e partilhar uma foto de uma porrada de gente vestida de lycra numa estação de comboios com frases inspiradoras como “Falta pouco...”, “Ena, somos tantos” ou “Lolol, mega hora de ponta”. Não sei como é que ninguém não levou um prato para colocar a sua barra de cereais e fotografá-la antes de a comer dois minutos antes da partida, só para dar um toque gourmet e social ao seu reforço energético.

E nem vou comentar fotos de gente à frente de WC portáteis. O valor do conteúdo das mesmas equivale ao conteúdo dos mesmos.

Eu sei, estamos a caminhar para a loucura, por isso é que corro para chegar lá mais depressa e deixar de me importar com isso. E assim sendo, 21kms são só um passeio.

2 comentários:

  1. mak, põe limites nisso pá.
    almocei com um tipo no sábado que já leva 55 maratonas, 3 ultra-maratonas (100 km) e salvo erro mais 2 de 89 km.

    fuma uns cigarros e bebe umas cervejas de vez em quando para o corpo não pensar que já manda.

    ResponderEliminar
  2. Partilho da tua incompreensão. Isto das fotos é de loucos...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.