28.11.12

A verdadeira história do galo de Barcelos



Há muito tempo que a ASAE medieval andava de olho naquela churrasqueira que só sobrevivia à conta de ser a favorita de um juiz que roçava a obesidade mórbida. Na realidade, dado o seu diâmetro, roçava em quase tudo, mas isso agora não interessa.
Na noite dos fatídicos acontecimentos que a “falsa” lenda descreve, quando o acusado foi levado a casa do juiz, já a ASAE medieval preparava uma rusga para mostrar a conivência do juiz, embora estando nós na Idade Média, ninguém soubesse muito bem o que queria dizer conivência.

Quando o galo cantou, depois de 45 minutos nas brasas, o choque causado no juiz teve mais que ver com a entrada em cena dos agentes Morais e Soromenho, que apreenderam de imediato o galo que, pelas bonitas cores que podemos ver já nunca devia ter estado num prato, isto apesar deste insistir dizer que tinha um primo na delegação da ASAE que podia explicar tudo. O juiz teve uma epifania, coisa que ninguém também soube explicar muito bem o que era, embora alguns dissessem que parecia um AVC e fundou o primeiro Biggest Loser medieval, que na altura tinha um formato muito simplificado que consistia no conceito “Gordos a perseguirem virgens e a matarem-se uns aos outros com espadas na esperança de emagrecer”.

Já o galego, que muitos dizem ter sido absolvido, foi obrigado a pagar as custas do processo e quando tentou alegar jurisprudência para não pagar, levou um enxerto de porrada à moda antiga, porque ninguém sabia muito bem o que era jurisprudência mas era o que mais faltava um galego a usar palavras caras para nos dar um calote.




Esta pequena alucinação faz parte de uma cunha metida aqui pela PeanutOakPrint, uma simpática loja online de posters de malta portuguesa com jeito para a bonecada. Eu não estimulo a minha criatividade e eles aumentam o tráfego na loja para aí em duas pessoas. Tem tudo para resultar...

2 comentários:

  1. Engraçada a loja. Já o texto, obra sublime.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sublime, outra palavra que muito possivelmente não existia na idade média :)

      Eliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.