24.11.12

A chuva e a criatividade



Olho lá para fora e vejo este dia como um simpático paralelismo com o meu ritmo de vida nos últimos tempos. A água é um bocadinho como as milhares de coisas que tenho tido para fazer e eu, apesar de apanhar com elas em cima estou longe de olhar para cima e pensar nisto como o fim do mundo.

O curioso é que, nas últimas semanas, tenho estado em contacto com pessoas das mais diversas formações, ambições e posturas perante a vida e, estando eu longe da vontade de ser filósofo de trazer por casa, posso dizer que a criatividade é uma força muito interessante e que joga de forma interessante com os mais diferentes ambientes na vida de uma pessoal, seja no campo pessoal, profissional ou, estilo sandes, mista.

Para mim, que estou habituado a lidar com ambientes criativos numa base diária, é algo que se torna parte do quotidiano e estranho bastante quando, por alguma razão, me vejo fora desse ambiente. Fujo do rótulo de “criativo”, porque acho que criativos todos podemos ser nas nossas vidas, vejo-o mais como uma faceta daquilo que faço.
Mas, quando de repente estou num círculo em que a maior parte das pessoas, por oposição ao cinzentismo da vida diária, “sugam” todos os pequenos momentos em que existe alguma criatividade, abraçam todas as actividades que possam ter uma pinga de criativo e, mesmo tendo a noção que em seguida voltarão à rotina do quotidiano, se deixam maravilhar por coisas que eu, num dia normal, encararia sem grande ânimo ou vontade, nessa altura dou valor à sorte de poder tirar partido da criatividade no meu modo de vida em doses superiores a boa parte da população.

E quando assim é, não há problema em sair à rua, sentir a chuva e sorrir.
(isto é claro antes de percebermos que vamos apanhar uma molha nas trombas, se não paramos de rir e nos pomos a correr dali para fora).

3 comentários:

  1. repetitivo e faltam bírgulas à farta

    e há muito mim no texto

    logo duvido que o dia se coadune à pessoa

    dune ou don't know tante faz dunno....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se no melhor pano caem nódoas, imagine-se nos outros que estão longe de serem os melhores...

      Eliminar
  2. uma molha nas trombas.....

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.