11.10.12

WC, um mundo de javardice unissexo


Reza a lenda que, em média, os homens tendem a ser uns javardos de primeira nas casas de banho, com a coisa a tornar-se ainda pior em WC’s públicos, da empresa, etc e tal.
No entanto, apesar de apostar que não há qualquer estudo de uma conceituada universidade nacional ou estrangeira sobre a matéria, devo dizer que ao longo dos tempos tenho vindo a testemunhar que as mulheres podem rivalizar ou até superar o contingente masculino em termos de horror visual e bandalheira.

Apesar de não ter por hábito frequente a invasão da casa de banho das senhoras, já tive a oportunidade de trabalhar ou estar a utilizar espaços em que o WC era unissexo e já vi cenários que poderiam até tornar positivo o conceito de Alzheimer.

A verdade é que as mulheres possuem as mesmas funções corporais que os homens e, em partilha de espaço, é a roleta da higiene a ditar a sorte dos resultados. Já me cruzei com mulheres de sorriso aberto e fina elegância junto à casa de banho e vi essa aura etérea destruída em segundos, a partir do momento em que abri a porta do WC.

No fundo, tentamos tirar do nosso imaginário esse universo e compartimentar a vida no que nos é agradável mas, feitas bem as contas, a javardice é uma coisa unissexo.

3 comentários:

  1. pela igualdade de género, até (e sobretudo) na javardice!

    ResponderEliminar
  2. Disso não haja dúvidas. O engraçado é virem depois reclamar de tampos de sanita para cima e para baixo.

    ResponderEliminar
  3. Hahahaha Nada como uma grande badalhocada para dar uma volta ao estomago. Muito bom

    DESBOCADO!
    http://comentadordesbocado.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.