4.9.12

O tamanho não é tudo


Chateia-me um pouco usar este cliché para título mas, no caso do malogrado Michael Clark Duncan, as coisas eram mesmo assim. Um físico impressionante que podia intimidar à primeira vista, mas que pelo que tive oportunidade de observar contrastava com a simpatia e o carácter sensível e bem disposto.

Sem avaliações e parâmetros de qualidade, gostava dele e pronto. Mas, mais do que agora ir buscar aquelas cenas do Green Mile que são mesmo boas para puxar ao choradinho e dizer que no céu ou seja lá onde for ele vai estar a sorrir, deixo apenas uma peça onde a boa disposição e a capacidade de gozar consigo próprio, uma qualidade que gosto ver em qualquer lado, são o que melhor podem traduzir a essência de uma pessoa.

Character has no size, so long Michael.


1 comentário:

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.