27.9.12

Greve no Metro, tristeza na rua

Quem me dera receber um Euro por cada expressão triste que vi na cara de gente parada à entrada das portas encerradas do Metro hoje de manhã. "Então, então...agora vou ter que andar....ou ir de autocarro....ou andar e ir de autocarro...ai a minha vida".

E então começa a procissão e os telefonemas para ajudarem a diluir o caminho, porque posso estar enganado, mas nos dias que correm muita gente não gosta de ficar sozinha a pensar na vida.

4 comentários:

  1. Será esse o grande problema? Enfim que tristeza!

    ResponderEliminar
  2. Mas há alguém que ainda vai bater com o nariz na porta do Metro e fique espantado por estar fechado? Eu já sabia da greve há uma semana e ando sempre a pé...

    ResponderEliminar
  3. Eu sabia e tanto ando a pé como de Metro. Mas muita gente descobre tudo tarde demais...

    ResponderEliminar
  4. faz sentido entao que sejam esses os que menos querem ficam sozinhos a pensar na vida:)

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.