13.8.12

As pessoas do ponto de vista de cães e gatos



Sou pródigo em teorias sem fundamento. Como não se tratam de teorias de conspiração, nem eu pareço um tipo saído directamente da convenção “Malucos das Teorias r Us” consigo ser tolerado pelos meus pares e ter uma vida social minimamente aceitável.

Sobre cães e gatos, a minha teoria é simples e totalmente não fundamentada: muitos olham para o comportamento dos cães e, mesmo que inconscientemente, equiparam-no ao que gostariam de ver nas pessoas. Para outros, é fácil olhar para o comportamento dos gatos e ver um comportamento que, inconscientemente, é efectivamente semelhante ao de uma pessoa.

Em traços gerais, ao cão associa-se fidelidade, disponibilidade total, apoio incondicional, protecção, companheirismo e um conjunto de características que idealmente gostamos de ver, por exemplo, em amigos e afins.

Já no que toca aos gatos, especialmente da parte de pessoas que mantêm um pé atrás em relação à turma felina, é comum ouvir que são traiçoeiros, que nunca se sabe bem como vão reagir, que não “fazem companhia”, que não são de confiança, que são altivos e interesseiros, etc e tal. Curiosamente, características também elas bem fáceis de encontrar em pessoas à nossa volta.

Convivendo eu diariamente quer com cão, quer com gato, sei bem que parte disto são mitos e teorias da tanga e que ambas as espécies têm coisas fantásticas e, obviamente, os seus defeitos. Sendo ambos óptimas companhias, diria sim que não é o feitio deles mas sim o das pessoas que faz a diferença.

Contudo, especialmente em relação aos gatos, não consigo deixar de pensar que a desconfiança que algumas pessoas têm vem daquilo que disse. Gatos e pessoas têm personalidades semelhantes em pontos que geram desconforto para quem só vir as coisas desse prisma.

Teoria seguinte: Velhos em tronco nu à janela. Flagelo social ou a morte das inibições?

4 comentários:

  1. Muito certeiro, Mak. Partilho as tuas teorias :)

    ResponderEliminar
  2. ahahaha adorei :D
    Eu sempre tive gatos e cheguei a ter cães. Sou mais uma pessoa de gatos. O meu gato é companheiro e amigo. Dá-lhe de vez em quando um vipe de meia noite e depois sossega. É como as pessoas.

    ResponderEliminar
  3. Velhos barrigudos em tronco nu e calções na varanda sentados de pernas abertas a coçarem-se é a paisagem que vejo da minha varanda. Já me passou pela cabeça ir para a varanda na mesma figura para ver se eles gostam do espectáculo, mas depois percebi que a reacção provavelmente não ia ser a mesma, e que o número de idosos desinibidos poderia até aumentar exponencialmente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lol! Também acho que seria contraproducente.

      Eliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.