28.8.12

A facilidade do protesto na era digital


Nos dias que correm, se eu quiser mostrar que estou indignado com alguma coisa, é fácil. Tenho redes sociais, tenho blog, sms à borla e uma porrada de ferramentas à disposição que me permitem mostrar, com raiva, com eloquência, com sarcasmo, com apelos às massas, com fina ironia ou com abnegada emoção que não estou de acordo com algo.

O problema é que às vezes perco tanto tempo a querer mostrar que estou indignado que, quando chego à altura de efectivamente fazer alguma coisa acerca disso, ou já estou cansado ou já não me lembro muito bem do que ia fazer.

E então deixo de mostrar que estou revoltado e passo a usar tudo o que tenho ao meu dispor para mostrar que estou cansado de não ver nada a mudar à minha volta.

2 comentários:

  1. Pois... As pessoas conseguem ser muito parvas, "dentro" ou "fora" da era digital.

    ResponderEliminar
  2. Assim ao género do passivo/agressivo... Não, não estou a insinuar nada...

    Mas é muito bom. É aquela coisa típica portuguesa: "agarrem-me, se não eu mato-me". Mostras indignação, a malta lê e também fica indignada, fica tudo muito satisfeito uns com os outros.

    Vou ali ao Tolan, que claramente falhou uma das tomas...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.