25.7.12

Uma viagem e um dueto de macacada.


Nunca teve grande queda para a ficção. Escrever era, a par de viajar, a sua eterna paixão. Porém, tropeçava invariavelmente no registo auto-biográfico, como se escrever ficção fosse perfumar-se com uma essência rasca, barata... Mas porque lhe era tão difícil exprimir sensações que não eram suas?
Decidiu então viver mil vidas ou, pelo menos, todas as que pudesse. Seria tudo o que tinha sonhado ser, mas seria também tudo aquilo com que nunca tinha sonhado. Talvez assim, escrever sobre si se tornasse também ficção e o relato das viagens da sua existência, biografias de outros eus que não ele próprio.

Grazie zee monkey girl




 100 palavras : 2 pessoas = Duetos improváveis plenos de falta de sentido.


1 comentário:

  1. viagens agora para mim não passam de ficção ;-)
    Gostei do desafio... venham mais macacadas destas! bjs

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.