1.7.12

O que eles se podiam ter divertido no tempo da Inquisição

Como poderão constatar no post anterior, a corrida nocturna de ontem era temática. Concluída a prova, posso dizer que a "Corrida das Fogueiras" faz jus ao nome, já que em boa parte do percurso são estas fogueiras o único ponto de iluminação dos corredores, especialmente em noites nubladas como a de ontem.

Para além do pitoresco da coisa e da alegria que os habitantes de Peniche trazem à prova, pois em cada fogueira há grupos de malta a incentivar quem passa, não pude deixar de pensar na Inquisição, se calhar devido à falta de oxigenação no cérebro.

Pelo meio dos 15kms, pensava eu: Se os tipos do Santo Ofício fossem mais criativos, podiam ter sido eles a criar o conceito de Corrida das Fogueiras em vez do cinzentismo que é julgar e queimar pessoas sem qualquer critério. Imaginem-se uns 10kms Bruxas ou a Meia Maratona dos Hereges, cada qual com fogueiras pelo caminho. Os últimos em cada troço ficavam logo na fogueira e só a elite chegaria à fogueira final. Para além da animação garantida à população inteira, se se decidissem poupar alguns, pelo menos as equipas de atletismo sairiam a ganhar sendo que, no caso das bruxas, fisicamente seria difícil distingui-las de muitas das atletas femininas de hoje.


Sim, eu também fico preocupado, por ter estas ideias enquanto corro. Agora imaginem quando for a próxima maratona e eu tiver três vezes mais tempo...

2 comentários:

  1. e no fim só faltava o pão para acompanhar a carne assada :)

    ResponderEliminar
  2. Tanta coisa boa para se fazer a um Sábado à noite e o Mak põe-se a correr no meio de fogueiras, credo, de repente lembrou-se-me o S. Martinho, ninguém me ganhava a saltar à fogueira, agora que penso nisso, ninguém me ganha(va).

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.