3.7.12

O pacman das nossas vidas





A história podia ser assim:

Vocês e mais três amigos têm um negócio juntos e conhecem outro gajo. O gajo tem ideias, é dinâmico, anda sempre de um lado para o outro e diz que vos pode ajudar.

Aceitam e, quando dão por isso, não só o tipo vos anda a açambarcar tudo o que têm, como ainda vos come sempre que pode. É impossível falar com o tipo e tem que se andar sempre atrás dele que, por sua vez, quando se digna a vir ter connosco vem sempre com atitudes violentas. Quando dão por isso, até a mulher dele já come à vossa conta. Tentam que as pessoas percebam a situação mas, ao que parece, toda a gente acha piada e estão sempre do lado do gajo, como se isto fosse tudo uma brincadeira.


Afinal de contas, o Pacman, coitado, tem que se safar como pode e os outros tipos são canalhas  cheios dele, que merecem tudo o que lhes calhar na rifa.


Esta é para todos os que, tal como o Inky, o Blinky, o Pinky e o Clyde, passam a vida a ser comidos e ainda são vistos como maus.

2 comentários:

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.