16.7.12

"O Gato e a Cabra" Dueto improvável Rosa Cueca


Ela levantou os olhos e viu-o, agora mais perto. Quis mover-se, mas sentiu que a qualquer momento poderia tê-lo em cima dela, louco. Hesitou e ele, de repente, acercou-se dela. A mílímetros, perscrutava-lhe os gestos. Aí, num último gesto, ela..abriu a lata de Whiskas e contemplou a refeição do gato.
Contemplou-a com desprezo, sempre a querer roça-roça, insistindo em falar-lhe como se ele fosse uma criança. Tinha cá uma lata…ainda por cima era Whiskas borrego e legumes. Só lhe apetecia saltar-lhe para cima, enfiar-lhe o borrego pela goela abaixo e vê-la sufocar na mistela que lhe impingia todos os dias.


Gracias, cara senhora.


 100 palavras : 2 pessoas = Duetos improváveis plenos de falta de sentido.

2 comentários:

  1. Lata, lata era ser o gato o comido

    ResponderEliminar
  2. Nem sei que diga Mak...acho que "trampa blogoesférica" é um pouco forte e a sério a culpa não é tua.
    "Não és tu, sou eu".

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.