27.7.12

Não sou poeta e não me chamo Orlando Furioso


Percebo tanto de poesia como do cultivo de morangos. No entanto, tenho a ligeira sensação que embora me pudesse safar melhor como poeta, prefiro continuar a comer morangos a poemas.

Fora isso, quando me falam em poesia, há sempre um nome que me vem de imediato à cabeça: Orlando. E tudo por causa do título do poema Orlando Furioso. Sem investir no conteúdo, acho delicioso a ideia de um Orlando que está furioso e de alguém que nos vai explicar em várias estrofes abababcc as suas razões, até porque é preciso não esquecer que já havia um Orlando Enamorado, certamente uma versão mais mariquinhas que só contribuiu para a fúria do verdadeiro Orlando.

São nestes breves instantes em que pondero se não seria uma afortunada coincidência chamar-me Orlando, para que as pessoas que conheço dissessem de quando em vez “Pareces furioso Orlando, assemelhas-te prodigiosamente ao do poema...”. Mas depois penso melhor e ocorre-me que é escassa a fauna de amigos pródiga nas artes poéticas e ainda mais escassa a que fala como se estivéssemos numa peça de teatro clássico.

Ainda assim, não é a falta de amor pela poesia, nem estas circunstância que, furioso ou não, me demovem do nome Orlando. Para isso chega o facto de haver no bairro em que cresci um tipo com esse nome, grande em tamanho e na apetência pelo consumo de drogas, que associava ao ridículo que é ver um matulão a conduzir um Fiat Panda, a sua relação com um tipa que teve a sua beleza, mas que conseguiu envelhecer para aí 20 anos em menos de dez.

Por isso Orlando Furioso não serei, mas ao Prometeu o olho piscarei.
Não é poesia, a esta hora é sono mesmo.

2 comentários:

  1. Se te chamasses Orlando corrias também o risco de ires dormir e acordares no corpo de uma mulher, como o Orlando da Virginia Woolf.

    ResponderEliminar
  2. Tem piada, isso. Eu sempre quis tirar a limpo essa fúria do Orlando, mas a minha paciência para rimas arcaicas não é muita. Curiosamente já conheci dois Orlandos e uma Orlanda, nenhum especialmente irascível.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.