23.5.12

Uma questão de Zonas


Ao longo da minha vida, em termos de zonas, já conheci umas quantas e dos mais diversos estilo. Vejamos algumas:

Zona J (onde até participei num torneio de futsal)

Dead Zone (que li)

Boazonas (que conheci, convivi, vi ao longe ou sobre as quais derivei no meu imaginário)

Amazonas (o sítio de comes e bebes old school ali para os lados do Arco Cego e não as senhoras de cabedal sempre prontas para a porrada)

Zona (também conhecida por herpes zoster ou cobrão, não por padecer disso, mas por ter feito um trabalho sobre a dita cuja)

Podia juntar mais umas quantas, todas elas com o seu impacto nos meus dias. Agora, assim de repente, já não posso é gramar nem mais um segundo do bolo rei de sapiência e enchidos diversos sobre a Zona Euro que todos os dias me querem impingir..

Até porque, mais do que me preocupar com a saída ou não de Portugal e da Grécia da Zona Euro, custa-me ver as quantidades de Euros que saem à bruta da minha zona.

2 comentários:

  1. Pois é
    A Mazona da Angela
    Afasta-nos cada vez mais da Epizona
    Saindo do euro descemos de nível? - para a Subzona?... Arizona, talvez...

    Hoje estou numa onda Mazona
    Mas estas trocadilhos deixam-me Gozona
    Acho mesmo que ainda vou sair daqui Folgazona
    O que é um milagre... tendo em conta a Trombazona que foi a minha cara durante todo o dia

    Joana

    ResponderEliminar
  2. E depois há as zonas do metro, que tanto aqui como aqui me deixam a pensar qual terá sido o critério definidor. «Ah, não isso aí é só gunas, vamos pô-los a pagar como se fosse uma zona mais que é para os dissuadir de vir para as Amoreiras/Antas».

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.