9.5.12

Adenda ao acordo ortográfico - títulos de filmes


Estou disposto a ceder em relação a tudo o que tem que ver com o acordo ortográfico se os responsáveis brasileiros deixarem nas mãos dos portugueses a tradução do título dos filmes.

Tudo bem que, entre nós, também há casos de traduções dignas de custarem ao seu autor dois ou três dedos à moda da Yakuza, mas no Brasil a coisa vai para lá do consumo de drogas recreativas.

Exemplos clássicos:
The Godfather = O Padrinho = O Poderoso Chefão
The Sound of Music = Música no Coração = A noviça rebelde


Já nesta pequena pérola que eu deveras aprecio (e me tira qualquer legitimidade de falar de cinema de qualidade), toda a gente chutou para onde quis.

Big Trouble in Little China = Jack Burton nas Garras do Mandarim = Os aventureiros do bairro proibido.


E sim, eu retiro a minha filosofia de vida dos ensinamentos de Jack Burton.
“I’m a very reasonable guy, but i’ve experienced  some very unreasonable things”



7 comentários:

  1. o jack burton é grande filme e opiniões contrárias merecem uma tábua na nuca.

    é curioso como o padrinho e a música no coração adquirem nomes de filme porno no brasil.

    ResponderEliminar
  2. Há várias explicações pra isso. Houve uma época que no Brasil não se podiam traduzir títulos de filmes à letra. deve ter tido um motivo mas eu nao sei qual foi. no caso dos títulos de filmes em Portugal, e acho que no Brasil tb, quem decide é a distribuidora e não o tradutor. com o objetivo único de vender o filme. há um excelente exemplo disso, o fried green tomatoes, que foi traduzido à letra no Brasil, em Portugal ganhou o nome de mulheres do Sul. faz uma alusão ao filme, como fazem todos os títulos, mas a tradução não foi à letra, chamando, assim, mais pessoas ao cinema, como foi o meu caso. nao iria ver um filme chamado tomates verdes fritos nem morta, e perderia um excelente filme.
    um caso recente é o as serviçais, the help, que achei horrível, burguesinha que sou, sendo que no Brasil foi melhor sucedido: histórias cruzadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, em muitos casos é até recomendável que a tradução não seja à letra para evitar desastres, seja em Portugal ou Brasil.

      Por exemplo, assim de repente, lembro-me do "The Green Mile" (À espera de um milagre em portugal e brasil), ao passo que o Eternal Sunshine of the Spotless Mind (O despertar da Mente em pt e Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças no br) a tradução à letra fica assim para o medonha.

      Também já ouvi que muitas vezes o título é adaptado antes do visionamento do mesmo, com base numa breve sinopse cedida a cada distribuidora local.

      Há um filme miserável do Vin Diesel, em que ele é um marine que tem de cuidar de crianças chamado - The pacifier em inglês. É certo que o termo é sinónimo de chucha, mas tanto em portugal como no brasil aí as traduções foram bonitas:

      O Chupeta - pt / Operação Babá - brasil

      Todo um mundo.

      Eliminar
  3. Todas as traduções Brasileiras me levam a pensar em filmes porno, WEIRD!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É algo recorrente, até nesta caixa de comentários ;)

      Ainda assim, a tradução de títulos porno de inglês para português, só por si, também é um fartote.

      Eliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.