16.4.12

Não aceito insultos fáceis

Há quem diga “Não há almoços grátis”, eu prefiro lançar a política “Não há insultos fáceis”. Afinal de contas, se vamos ter o prazer de insultar alguém, porque não capitalizar na sua possível ignorância e caprichar nos termos.

Se estivermos a lidar com um tronco, em termos de raciocínio/oratória, o mais provável é efectivamente não perceber e nos vir dar um abraço ou reagir com uma resposta no formato insulto fácil. Isso fará de nós benfeitores, porque de bom grado damos mais do que aquilo que recebemos.

Se, por outro lado, estivermos a lidar com alguém que tenha alguns skills argumentativos e hábitos de leitura superiores às notas de rodapé dos canais de televisão então a coisa é capaz de valer a pena.

Mas, para começar, testem sempre com palavras soltas e não com raciocínios elaborados.

Vejamos o vosso patamar, já que vislumbro entre vós um vasto grupo de gente insidiosa, malfazeja e com pouca capacidade de resposta a opróbrios.

Que me dão em troca?

7 comentários:

  1. Um opróbio, talvez. Ou outra coisa no género, um sacrário, talvez?

    ResponderEliminar
  2. Devias levar com um gato morto na tromba até que ele miasse.
    Ou devias ser atingido na tua caixa craniana por um felino doméstico de pequenas a médias dimensões sucumbido até que ele voltasse a exprimir-se verbalmente.

    ResponderEliminar
  3. Nesta altura do campeonato só me lembro de um perfeitamente bárbaro extraordinariamente boçal e vilmente grosseiro:

    "Vai-te encher de gesso!"

    ResponderEliminar
  4. Vic - Tudo o que meta igreja é fácil, tirando blasfémias em aramaico.

    Maria - Interessante, mas é já um raciocínio elaborado, já que uma conjugação superior a 3/4 palavras mina o poder de atenção de quem recebe.

    @Walter - boa incidência situacional embora pudesse ser mais acutilante para que eu não me escafedesse com facilidade.

    ResponderEliminar
  5. @ Du - Não está mal, mas pirata ou é elogio ou é cargo na administração pública e aí sim, é insultuoso.

    @ Walter - ok, inventar é terreno da bardajonice, aceita-se.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.