14.3.12

Não me digas 10 minutos, porra

Prólogo: Atrasados somos todos e não falo de teor mental. Falo apenas do facto de, inevitavelmente, mais cedo ou mais tarde ficarmos atrasados para qualquer coisa.

Deixando as questões metafísicas para gente que lida com Buda, Yoga, Teló e outros filósofos contemporâneos, o conselho é simples e factual – quando estiverem atrasados não digam a quem espera: “São 10 minutinhos e já está” ou “Daqui a 10 minutos estou aí”.

A trampa já está feita e, ainda que metaforicamente, limpar o rabo com a melhor seda não resolve a coisa. Quem espera já está, por norma lixado e quem faz esperar, por norma, gosta de pôr paninhos quentes.

A solução para um problema mundial que não sendo a fome também faz mal ao estômago: Não digam que estão lá dali a 10 minutos a não ser que na realidade consigam estar lá daqui a cinco. Quando põem um tempo num atraso estão a incluir uma agravante – o factor de reclamação dupla: “Não só chegas atrasado/a como ainda por cima dizes 10 e demoras 30”.

Para evitar isso, digam o dobro do tempo que o vosso raciocínio inicial vos leve a pensar. Isso inclui o desconto de “Epá, a ver se ele fica menos chateado” e o factor “Se tudo correr bem...”. Não vai correr e vão ouvir a dobrar.

E porquê dizer o dobro do tempo? Porque quem espera exige respostas concretas, porque já está em brasa com o atraso e quer conversa: “Estou um bocado atrasado...”, “Um bocado, quanto?”, “Epá, dez....... CORTA

“Epá, meia hora.”
“F”#”%”#%, C”#%”%lho. Para a próximas, “%”#%” e %&”$!4 antes de “#!”$!%”

Passados vinte minutos estão lá e a coisa não é tão má como podiam ser.
Não há milagres, vão ouvir na mesma meus atrasados.
No entanto, serão adiantados em relação ao vosso próprio atraso, o que evitará para sempre a carta “Ainda por cima demoraste muito mais do que disseste”.

7 comentários:

  1. Os "10 minutos" tem regra geral um efeito muito reconfortante... tipo as ondas do mar, tájaver?

    ResponderEliminar
  2. Teriam, se fossem reais. Em 87,5% dos casos não são e o efeito é o da orquestra a tocar com o Titanic a afundar.

    "Epá, que bonito. Pena que não possa comentar porque tenho a boca cheia de água".

    ResponderEliminar
  3. Não digas é porra, que é muito pior...

    ResponderEliminar
  4. Não suporto atrasos mas muito menos suporto mentirosos no que toca a horários.

    ResponderEliminar
  5. @ anónimo - Substitua-se a porra pelo "amor de deus" quando o decoro assim o exigir. Na categoria desabafos mentais, a educação tem uma latitude muito variável.

    @s* - São difíceis de gerir mas, relativizando a vida, ainda assim os atrasos são a garantia de algo que vai chegar. Pior é quem espera por algo que nunca há de vir.

    ResponderEliminar
  6. Mas se as pessoas chegassem a horas e não tivessem pretexto para a tirada dos 10 minutos, eram suecas e não portuguesas. Não era a mesma coisa.

    ResponderEliminar
  7. @ Blue - Não me agrada isso de sermos suecos. Pessoal que passa muito tempo sem sol cumpre horários, mas fica com mais macaquinhos no sotão.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.