6.1.12

O uso da espargata enquanto valorização masculina



Cada homem tem o seu conjunto de skills para se afirmar nas mais diversas situações. Do galanteio, ao seu lado profissional, passando pela sua vida social, a forma como ele usa a sua combinação de skills determina se é bem sucedido ou não, se se destaca dos demais ou não.

É nesse sentido que eu acho que a espargata feita por homens devia ser muito mais valorizada, especialmente quando um homem com Jean Claude grande, como é o caso do Van Damme, já abriu a porta há muito tempo. É que do outro lado, a espargata feminina, bastante mais comum, sempre foi um sinónimo de inveja ao nível de flexibilidade por parte das mulheres e um estímulo à imaginação na mente de muitos cavalheiros.

Existem ainda poucos homens a fazer a espargata e a serem devidamente apreciados por isso. Fazem falta conversas entre amigas em que perante um “Epá, ele é um bocado preguiçoso” a resposta “Sim, mas faz a espargata como poucos” deixa no ar um suspiro de assentimento e a ideia de que ainda há salvação para o género masculino.
E quando numa entrevista de emprego chegar o momento decisivo, porque não usar a espargata, como prova de flexibilidade, determinação e arrojo, em vez de um qualquer curso no estrangeiro ou bullshit de trazer por casa.

Vivemos numa era onde os valores se confundem e é difícil perceber o que é verdadeiro do que é imitação ou apenas fachada. Na espargata masculina as coisas não funcionam assim, é preciso trabalho e dedicação para lá chegar.

Para ser homem e fazer a espargata não basta ter tomates, é preciso conseguir encostá-los ao chão.

4 comentários:

  1. e tu, consegues fazer a espargata?

    ResponderEliminar
  2. É-me complicado falar sobre isso de um ponto de vista pessoal.

    ResponderEliminar
  3. Sou apreciadora de homens com esse nível de flexibilidade em geral, e do Jean Claude em particular.

    O remate final deste post está espectacular! Uma grande verdade.

    ResponderEliminar
  4. Não há como não gostar de Jean Claude. Da sua profundidade como actor à sua flexibilidade como atleta, ninguém fica indiferente....

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.