10.10.11

Moda corrida de Lisboa

Com o fim da Moda Lisboa, acumulavam-se as vozes que diziam “Então e tu Mak, quando é que opinas sobre esse certame de glamour, couture e gente de penteado suspeito?”. E eu, que não gosto de desapontar as vozes dentro da minha cabeça, vou falar de um aspecto paralelo, mas que se relaciona com o lado mais fashion das minhas manhãs de domingo.

Os pormenores de moda em gente que corre e, sobre isso, serei rápido e sucinto.

Amigo com tendência para a obesidade – não invista no corta-vento e na roupa tipo expedição polar quando estão para cima de 20º e a expressão “suar que nem um porco” não é meramente decorativa. Perde no estilo e aumenta o risco de falha cardíaca e sobreaquecimento.

Amiga idosa mas ainda assim fã da sua bike tour – Os X Games juntam alguns dos maiores artistas na arte da bicicleta. No entanto, não há memória de participantes com tshirts dizendo “Tony Carreira Tour” e cujo maior truque é fazer curvas em ângulos de 90 graus tocando freneticamente na campainha.

Amiga de fartos seios e entusiasmo pelo sprint no calçadão – Não me surpreende que faça sucesso na praia em pose elegante junto à água, mantendo a maré cheia para deleite dos banhistas. Contudo, sem o auxílio do soutien desportivo adequado, o seu esforço poderá atemorizar (e até ferir) algumas crianças que correm desatentas junto a si.

Amigos fãs da Lycra em geral – Há um ponto em que os benefícios da Lycra não superam os malefícios visuais por ela causados. E a camada do ozono não é o único sítio passível de sofrer buracos.

Amigo que cospe para o chão – Nada tenho a apontar à sua indumentária mas, por uma questão de estilo, sugiro-lhe que seja mais trendy e comprima uma narina, fungando pela outra. A cuspidela tradicional is so last year.

1 comentário:

  1. Espero que a "amiga de fartos seios" não foss eu...

    Grinch

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.