2.5.11

Como sobreviver um dia sem telemóvel

Passo nº1

Esqueça-se dele em casa

Passo nº2

Tire essa expressão enjoadinha de quem acha que isso é pior que a morte. A não ser que seja menor de idade, a dada altura já foi capaz de viver sem ele.

Passo nº3

Se é menor de idade, não devia andar nestes blogs. Se é maior também não, mas em princípio já não leva tautau dos pais se for apanhado.

Passo nº4

Resista à tentação de voltar para trás para buscar o telemóvel. Pontapeie um ceguinho, se for preciso, para desviar essa noção de culpa.

Passo nº5

Não ligue durante o dia para o seu telemóvel, a ver se alguém atende

Passo nº6

Esqueça-se que o telemóvel exista, nem esteja a pensar quantas chamadas já recebeu ou SMS e mails em espera.

Passo nº7

Resista à tentação de fazer da ausência do telemóvel um feito de sobrevivência fantástico, pois não só não o é, como faz da sua noção de sobrevivência algo ridículo. Se não conseguir, utilize um blog idiota para o efeito, em vez de chatear as pessoas com ar de cachorro abandonado, relatando tudo sobre esta separação difícil.

4 comentários:

  1. mak a fazer serviço público!~
    adoro esquecer-me do telemóvel, para dizer a verdade!

    ResponderEliminar
  2. lol não me digas que tudo isso te aconteceu?? incluindo pontapear cegos??? ainda bem que nao me cruzei contigo nesse dia :P

    ResponderEliminar
  3. Isto é apenas um exemplo, nunca pontapearia um ceguinho. Creio que, no meu caso, o cidadão era amblíope.

    ResponderEliminar
  4. Moral da história: se se esquecer do telemóvel em casa dirija-se, com a brevidade possível, a um computador com internet.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.