29.4.11

A sustentável leveza de quem sobe escadas

Passam por mim sem se mexerem. Altivos, vejo-lhes um certo desdém nos olhos, mesmo quando estão escondidos por detrás de óculos escuros modernos ou feitos para o parecerem.

Vão cada vez mais alto, sempre sem se mexerem, mas há algo que os intriga na pessoa estranha e obtusa que não fica para trás, que os olha lado a lado, apesar de pertencerem a realidades diferentes.

E por isso olham, com aquele olhar desinteressadamente interessado que dura apenas os segundos suficientes para que, no meio do turbilhão de ideias que faz parte da sua vida, ponham a si mesmos a seguinte questão – Como é possível que haja gente que sobe escadas, quando existem umas escadas rolantes mesmo ao lado?

Não respondo pelos outros, respondo por mim, degrau a degrau – Porque posso.

Posso subir um a um, de dois em dois, ao pé coxinho, citando Camões, falando sobre o tempo. E faço-o 80% das vezes, deixando os restantes 20% para momentos de confraternização, cansaço efectivo ou quando o acordeão me pesa demasiado aos ombros.

Não é nada do outro mundo, não é um fundamentalismo, não é sequer terapia ou luta contra o progresso. É mesmo porque posso.

Como eu, há mais, isto não é coisa pedante anti-rolante. A diferença é que não fazem posts em que conjugam as palavras obtusa e acordeão no mesmo texto.

4 comentários:

  1. Não é o único.

    Carla

    ResponderEliminar
  2. Eu, utilizadora de escada rolante, me confesso! A idade, e os joelhos, já não perdoam. Se eu olhar de esguelha, não é desdém, é Inveja :)

    ResponderEliminar
  3. Eu sou como tu. Posso, quero, aproveito para fazer exercício porque nos dias que corem quase não sobra tempo para nos movimentarmos ... assim, sempre me sinto orgulhosa por ser eu a mexer-me para subir em vez de me fazerem subir sem eu me mexer :)

    ResponderEliminar
  4. @ Carla - Felizmente ;)

    @ Maria - Tudo a seu tempo :) Nem toda a gente que usufrui dos prazeres da escada rolante se pode meter no mesmo saco. Nem sequer no mesmo saco rolante...

    @ Ponto - É por aí, é por aí e melhor do que isso só subir nas escadas rolantes que descem, isso sim ultimate challente.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.