26.4.11

Ri-te, ri-te nos tempos que correm

Primeiro as luzes, depois a sirene e o sinal para encostar.


O senhor sabe a que velocidade ia a rir?

Ahah...ah, eehr, não está a brincar pois não?

Não. Rir é um assunto sério, especialmente nos tempos que correm.

Se quer que lhe diga, não sei.

Não sabe que rir é um assunto sério nos tempos que correm?

Não. Não sei a que velocidade ia a rir.

Isso é grave.

Porquê?

Porque o riso afecta os outros e eles não têm que levar com a sua boa disposição.

Nos tempos que correm isso é grave?

Nos tempos que correm tudo é grave.

Isso dá vontade de rir.

Não devia. O riso é um assunto sério.

A piada é essa, especialmente nos tempos que correm.

Eu devia autuá-lo.

Por rir demasiado?

Demasiado e depressa, inclusive.

Está a ver, isso é engraçado.

Isso é uma contra-ordenação grave, ser engraçado é apenas ligeira, nos...

...Nos tempos que correm?

Exactamente.

Mas, não me vai autuar?

Por esta passa...

Pensei que isto era um assunto sério.

E é. Mas você é engraçado e isso não...

Não é grave?

Não. Mas faz falta nos tempos que correm.

Você também tem piada.

Não comece.

A sério.

Nem a brincar. Vá, siga lá e, se tiver que rir, ria com moderação.

Não sei se consigo.

Isso são maus hábitos.

Não. São os tempos que correm.

4 comentários:

  1. ahahahah, uhuhuhuh, ehehehheheeh! That´s me :)

    ResponderEliminar
  2. Rir com moderação não tem graça, mais vale pagar e dar uma gargalhada. Beijos

    ResponderEliminar
  3. Rir é bom... sobretudo nos tempos que correm :) Gostei muito...

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.