14.1.11

A foto do tipo que pensa

Os anos passam, as culturas empresariais evoluem e as correntes de pensamento alteram-se. No entanto, uma coisa permanece quase imutável: o cliché da foto institucional do autor/empresário/gestor/conferencista/tocadordegaitadefoles numa pose que traduza a sua serenidade e capacidade de reflectir grandes reflexões.

Não coloquei aqui essa foto, para vos dar uns segundos para criarem uma imagem mental. Se a primeira imagem que surgiu não for a que vou descrever, então precisam de fazer esta pose durante algum tempo, a ver se começam a pensar como deve de ser.

Falo, é claro, da típica foto mística em que, com ar assertivo, alguém nos é representado com uma mão no queixo, segurando-o ou fazendo um L com o polegar e o indicador encostados ao rosto.

Bem sei que o “Pensador” do Rodin é um modelo fidedigno mas, se repararmos bem na obra, aquele gesto é aplicável tanto ao acto de pensar, como ao de estar sentado nos sanitários, em atitude contemplativa.

Por isso, porque raio é que colocar a mão no queixo há de passar a ideia de que “Este sim, é um tipo que transmite a ideia que sabe pensar e dizer coisas importantes”. Até porque alguns dos maiores imbecis que conheço também são perfeitamente capazes de levar as mãos ao queixo, embora revelem maior dificuldade em identificar um L para o conseguirem fazer com os dedos.

A verdade é que não tenho uma teoria completamente válida para justificar a padronização que perdura ao longos dos tempos, no que à foto do pensador de trazer por casa diz respeito. No entanto, interrogo-me se isso não terá que ver com o facto de não ter passado tempo suficiente com a mão no queixo, fazendo um L perfeito, antes de escrever este texto.

3 comentários:

  1. Queria que tivesse saído um pensamento de merda? :D

    ResponderEliminar
  2. Se tivesse uma empresa, teria certamente uma foto dessas. É impossível ser credível sem uma.

    ResponderEliminar
  3. Há muito tempo que reparei nessas fotos e em como a maioria delas não parece nada natural! Ninguém que não esteja sentado na sanita (onde toda a gente sabe que a posição mais natural - se não estivermos a ler qualquer coisa - é com os cotovelos apoiados nos joelhos e as manitas a segurar a cabeça) adopta esta posição naturalmente...
    Não sei o que quererá dizer o facto de a minha fotografia no Facebook ser igual a estas!

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.