9.11.10

Sondagem pouco científica sobre danças muito idiotas

A dança pode ser algo sensual, elegante, forte, arrebatador, suave, fluído, uma descarga de emoções, um batido de sensações, isto e aquilo, oh la la, si me gusta, tcharam da silva.


Mas, também pode ser uma parvoíce pegada, num conjunto de movimentos capaz de fazer inveja ao maior humorista físico, especialmente quando, mais do que dança, se transforma numa coreografia bacoca. Por esta altura, já alguns de vocês assobiam para o lado enquanto consultam a Burda Internacional distraidamente, afirmando que este tema nada tem a ver convosco.

No entanto, eu sei. Sei bem que, pelo meio de alguma festa, de algum copo a mais, de alguma tentativa para impressionar alguém, o momento chegou. E foi aí que, mesmo que repetindo imensas vezes “Eu não gosto disto hein, estou a fazer isto mal de propósito, hein”, foram apanhados a fazer uma destas coisas:

Dançar a Macarena, aquela mixórdia das Ketchup ou das filhas do Tomates ou lá o que era, a Whigfield e o diririrararara, o bicho que te ia devorar e o crocodilo com mau penteado eu sou, o follow the leader siga-me vai acima vai abaixo, no para ou uma dessas mixórdias que ciclicamente vão aparecendo, com coreografias que tentam superar descoordenações motoras e o senso comum.

Por isso, neguem à vontade. Mas fiquem sabendo que admissão, é o primeiro passo. Se fosse o segundo, era o passo doble.

7 comentários:

  1. Eu sei dançar a Macarena na perfeição, assumo. E gosto.

    ResponderEliminar
  2. Nunca sei o que fazer aos braços em danças "normais". Apareceu a Macarena e as outras que mencionaste e o mundo da dança ficou muito melhor para mim! (Esta é a razão para não dançar, actualmente)

    ResponderEliminar
  3. ahahah. eu acho que essas danças coreografadas vieram salvar muito gente da humilhação. e são sempre momentos divertidos. eu gosto de danças parvas (vá, com moderação e em determinados momentos).

    ResponderEliminar
  4. Assim de repente acho que "dancei" quase todas elas! E nem sequer tenho a desculpa de que estava bêbeda...

    ResponderEliminar
  5. Eu reconheço que uma vez bebi assim umas minis a mais e bailei com a cabra.

    ResponderEliminar
  6. Dos clássicos, só faltou aqui o Apita o Comboio, especialmente em festas de casamento, com a noiva à frente. :D

    ResponderEliminar
  7. Eu estou com a Adrenaline shot. No alto dos meus 17 anos dancei isso tudo com o maior prazer (um movimiento sexy, un movimiento sexy) e sem a desculpa do álcool que nesse campo só me desgracei na faculdade. Adiante, já se passaram 11 anos e nunca mais ninguém me viu a dançar estas musiquinhas (o que não invalida que não continue a fazer ceninhas na pista de dança...).

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.