16.11.10

No maravilhoso mundo das refeições fotográficas

Há quem goste de ir a sessões fotográficas pelo glamour da coisa, pela envolvência no cenário ou, pura e simplesmente, por ser porreiro poder dizer que se vai a sessões fotográficas. Eu sou mais mundano nas minhas razões, vou essencialmente pelo catering.

Há qualquer coisa no catering das sessões que, estando bastante longe do universo gourmet, tem um toque que me seduz particularmente. Seja a forma como dispõem as peças de fruta, tal e qual naturezas mortas prontas a ir viver para um quadro ou as pequenas pirâmides de miniaturas que nos fazem sentir faraós da gulodice, não faltam pontos de interesse por detrás das câmaras.

A miúda em bikini era interessante, pô-la a dançar foi divertido, ouvir dicas de maquilhagem dá sempre jeito na presença de senhoras e fazer um ar de compincha quando algum dos machos presentes acha por bem fazer uma piada em surdina sobre o porte atlético da jovem já faz parte do cenário.

Mas, descobrir queijos diferentes no meio de pães que fazem corar de inveja o comum papo seco, provar sumos xptos e avaliar uma empada como mediana quando questionado pelo fotógrafo, isso sim é para mim o verdadeiro sal das sessões fotográficas. É que a luz pode estar crua, o bolo é que não, a foto não pode ser muito picante, mas a chamuça deve ser ousada na matéria e a miúda nunca será um pãozinho sem sal, se as carnes frias estiverem em condições.

No fim, todos saímos felizes. E, para além da felicidade e de boas fotos, há quem também traga uns frutos secos nos bolsos.

3 comentários:

  1. Passei o fds em sessões fotográficas e sem direito a catering...troca de emprego cmg! Bjs

    ResponderEliminar
  2. Tens a certeza?
    Olha que há um lado negro por detrás do catering disponível...

    ResponderEliminar
  3. hum...vou pensar, mas sou miuda para arriscar

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.