21.10.10

Complicómetro

Tal como um táxi tem uma bandeirada, gente demasiado complicada tem o complicómetro. Ainda só lhes dissemos “Olá, tudo bem?” e já aquilo disparou. “Olá, porquê? Tasse bem, também está na moda, mas se calhar podias ter dito assim um Oi, tipo novela ou um Halo, tipo Heidi nas montanhas. E isso do tudo bem é relativo não. Estou melhor do que se estivesse na Sibéria, mas isto também não é Bora Bora e já se sabe, com a história do colesterol e da crise, posso estar bem agora e estar na merda daqui a dez minutos”.

Eis o prelúdio das “4 Estações” de Complicaldi.

O resto é a vida. Sais da zona 1 de conversa / relação básica e o complicómetro dispara. Tentas ser tu a guiar e o despiste é evidente, mesmo o complicómetro continua a contar. Revelas insatisfação com o caminho que a coisa leva e o complicómetro volta-se contra ti.

Falar-lhes em descomplicar só funcionaria se eles em vez disso não ouvissem “Dez a complicar”.

Haverá um solução sábia para lidar com a malta do complicómetro que não passe pela medicação, pela violência ou passar por narcoléptico?

Sem certezas, não há um método científico, só uma regra básica – não compliquem.
Para isso já lá estão os outros.

“Quem são os outros? É uma coisa tipo 6º Sentido? Ou é daquele pessoal estranho com quem te costumas dar, sim aqueles que bebem demais e falam alto? E lá onde? Em casa? Se for aí, bem podias ter dado um jeitinho à sala. E o termo outros incomoda-me um bocado, não têm nome?”

Têm. E rima com cactos do carvalho.

5 comentários:

  1. Rima como ?
    Acaba com as mesmas letras?
    Ou é apenas fonéticamente parecido ?

    ResponderEliminar
  2. Era só suprimir uma letra e mudar outra um bocadinho de sítio e tínhamos o "compilómetro"... não sei se serviria para alguma coisa... mas pelo menos enquanto se pensava nisso o contador do complicómetro estava quietinho... ou não?? Que situação! E com que raio será que rima "cactos do carvalho"? Será que é com ratos do bugalho?... ou assim?

    ResponderEliminar
  3. ahahahaha!!!


    BOOOOOOOOM! - isto foi o meu complicómetro a explodir. Rebentou a escala, tais foram as questões que o teu texto aqui suscitou...

    ResponderEliminar
  4. Complicómetro, eu também tenho um mas regra geral está avariado e isso é ainda mais complicado! Eu sei qual é a rima mas não digo, para não estragar o suspense...

    ResponderEliminar
  5. A teoria do complicómetro finalmente exposta em público! Esta teoria é antiga e há muita gente com um! Acho que todos temos, mas algumas pessoas conseguem encontrar o botão on/off, outras não... Fiquei mesmo emocionada quando vi esta teoria por aqui!

    Cactos do carvalho... Cactos do carvalho... Assim de repente não sei... ;)

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.