23.10.10

Buenos dias, may i buy um postal, s’il vous plait

Na sequência do 2010 Odisseia no Postal, quero aqui descansar aqueles que confiaram cegamente as suas moradas virtuais e físicas na minha pessoa. Estão tão seguros como a minha encomenda de facas e instrumentos de corte estava, quando chegou às minhas mãos esta semana,

No entanto, arranjar os postais certos foi complicado, essencialmente porque sou português, de Lisboa e me decidi a comprar vários postais. “How many?” – “São 7, amigo” – “Ah, portuguese”. E chega de conversa.

A cada quiosque e lojinha duvidosa que visitei, olharam-me de lado por falar português e estar a comprar postais de embarda. E eu quero pensar que a barba de duas semanas e o pijama do Noddy não tiveram nada a ver com a situação.

Depois de muitos “Son 2 euros señor”, “Quieres postales?”, “One more, it’s an offerta”, “Very nice day for you”, lá consegui juntar aquilo que precisava, superando a clara desilusão nos olhos dos vendedores, por verem tão belos espécimes sairem nas mãos de tão reles cidadão nacional.

E estamos a falar de postais de categoria suprema, que nos dão vontade de arrancar os olhos de alegria. Ou coisa muito parecida.

Não se preocupem, que eu vou dando notícias.

2 comentários:

  1. Mal posso esperar! Vou ali beber um vodka laranja a ver se me acalmo!

    ResponderEliminar
  2. e se alguém tiver vontade de te enviar um?

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.