17.9.10

Superprodutividade matinal

Dizem algumas vozes na minha cabeça, quando não estão a insistir para que eu chacine meio mundo, que às vezes sou preguiçoso.

Ora hoje aproveitei que essas vozes ainda estavam a dormir e levantei-me ainda não eram sete da matina. Tive que esperar que o cão tomasse banho e o pequeno almoço, para depois ele me ir passear à rua e olhem que o gajo ainda demorou um bocado e eu estava à rasquinha para fazer uma mijinha.

Muito perto das oito da manhã já eu estava de calção, fita na cabeça e bigode falso nas pistas do Estádio Universitário. Apostei dois euros e ganhei acesso a cacifo, balneário, duche e uma pista de atletismo só para mim. Rói-te de inveja, Euromilhões.

A pista e uns pássaros riram-se de mim, “Olha-me este, armado em atleta matinal”. Da pista não tive pena, já que lhe ia dar com os pés a seguir. Aos pássaros disse apenas “Riam-se, riam-se, que as primeiras milhas são para os pardais”.
Uma hora depois, dez sprints de 400m e uns kms mais tarde, com suor incluído e algumas interjeições de baixo nível, recolhi ao duche, sem esquecer os alongamentos e os chinelos.

Metro, trabalho, abraço ao chefe, dizer que se gosta do trabalho dele mas que se tem que esforçar mais um bocadinho, tudo isto sem sentar, porque o oftalmologista está do outro lado da rua à espera. Em menos de 30 minutos, sentei-me, fiz testes, fiz piadas sobre testes, falei sobre os testes, desculpei-me pelas piadas, levei uma palmadinha nas costas, a senhora gostou de mim ou então fui eu que vi mal e saí de lá aviado.

Regresso ao trabalho, dispenso os colegas de se levantarem quando eu chego, faço afirmações brilhantes, mas ainda assim inconclusivas sobre a minha pessoa e mostro a razão porque estar a escrever um post agora não é motivo de despedimento.

O gajo é rápido, o gajo é produtivo, o gajo tem um desodorizante simpático, que não assusta as pessoas.
Um telefonema, um almoço marcado e figas feitas para não pagar a conta.
O gajo é mitra, mas ainda é meio dia e não fica bem julgar pessoas a esta hora.

1 comentário:

  1. Ou se calhar porque estás a responder às vozes que te mandam chacinar as pessoas e preferem não te chamar a atenção.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.