1.9.10

"Oh si cariño" e outro tipo de filmes

É certo que este título poderia trazer à baila um tipo de películas que fizeram do saudoso canal 18 um rival de gabarito em relação ao Instituto Cervantes. Mas, estando eu agora possivelmente para os lados da Comporta a receber Setembro com uns mergulhos e vocês aqui ressabiados a ler posts de qualidade duvidosa, não arrisco tendo em conta a segurança da caixa de comentários.

Sendo assim, na sequência do post anterior, posso dizer que dos filmes indicados, só não vi o Contraluz e o porquê é fácil - Joaquim de Almeida. Não porque ache que o tipo é um cepo, mas sim porque tenho problemas em ver filmes de gajos que foram sócios de um estabelecimento chamado "Porcão".

Alice, do Tim Burton - Por muito que eu goste do Tim, cenografia / guarda roupa de luxo e um 3D mal amanhado não fazem a diferença. É porreiro, mas soube a pouco. (para ti, sua Besta, ao menos no Planeta dos Macacos tinhas a Estella Warren e eu aprecio ver ex-nadadoras olímpicas de natação sincronizada a fazer pela vida).

Coucous etc e tal - Não é mau, mas como diz o Prezado, vês muitos destes e começam a olhar-te de lado e a chamar-te alternativo nas tuas costas.

Inception - É, para mim, o melhor filme que vi nos últimos tempos. Sofro da parcialidade de gostar do Christopher Nolan, mas também tenho o desconto de achar que o DiCaprio só muito recentemente é que acordou para a vida, apesar de passar demasiado tempo na Bar.

GhostWriter - Boa premissa, bom início, mas depois a coisa torna-se previsível, redutora pela forma como te tentam explicar tudo e, ainda por cima, tem 30 segundos a mais. O tio Polanski já fez melhor.

Toy Story - É divertido, mas nada de dobragens em português. O argumento serve para entreter crianças e adultos, mas fiquei grande fã de um personagem terciário no filme. Chuckles, o palhaço (talvez por ter muito a ver comigo, especialmente na maquilhagem).

Deixo aqui três pequenas sugestões interessantes, de filmes não blockbusters, mas que não são alternativos demais para ficarem com esse estigma. Já só os arranjam na net ou em DVD, mas também, vocês não estão na praia agora, pois não?

Nove Raínhas (Argentina)




Bem vindos ao Norte (França)Recomenda-se ver com legendas para quem não domine o francês, porque boa parte da piada é no jogo de linguagem.




Let the right one in (Suécia) - Para fãs de vampiradas e afins

5 comentários:

  1. Alice, fraquinho. é como um franchise Tim Burton. Só tem o nome.

    O Ghostwriter tem um argumento fraquinho fraquinho... até metia pena ver o filme.

    Esses 3 filmes são alternativos, sem dúvida. Estigma. Podias ter ao menos fechado com o The Expendables.

    ResponderEliminar
  2. Olha! Isso é publicidade enganosa 'tá? Vem aqui uma loira toda ufana para comentar e depara-se com isto?
    E opinar sobre o "Shutter Island" ou "Whatever Works"? Non? Pas de tôut?

    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Inception, definitivamente. É um espectáculo. Gosto do Nolan mas sou super fã do Dicaprio. E não é por ser giro.

    ResponderEliminar
  4. Vi este ultimo "Let the right one in" nas férias e gostei :)

    Não é para todos claro .. principalmente para os fãs da vampirada que por ai anda :P

    ResponderEliminar
  5. Tava eu a ver o Toy Story e quando entrou o Chuckles pensei logo, "Tal qual o Mak".


    Ghost Writer, grande bosta, que é como quem diz, grande seca. Foi mesmo um dos filmes mais chatos que já vi na minha vida.

    A Alice... blá blá blá coiso. Pfft.


    Inception... sem palavras. Absolutamente brilhante. E surpresa, surpresa, o Di Caprio ficou de repente muito sexy outra vez.

    O Coucous não vi.

    E pronto.

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.