21.9.10

Makcedário

O trabalho abunda (não confundir com a bunda) e, como tal, tenho tido este espaço naquilo a que se chama banho maria. E se um banho é uma coisa que nunca faria mal a este espaço, por outro lado isso não quer dizer que eu não tenho coisas parvas para partilhar e influenciar negativamente essas mentes fragilizadas.

Assim sendo, durante os próximos dias, não teremos épicos (não acreditem numa palavra desta frase, sei bem que a tentação dos 50 parágrafos não me larga, por muito trabalho que tenha), mas sim uma versão simples e simpática do Makcedário.

“E o que é o Makcedário?” perguntam vocês enquanto tentam mostrar que comer duas chamuças ao mesmo tempo não é algo quadrado.

São 23 a 26 posts, baseados em letras que se traduzem em conceitos/palavras que me dizem alguma coisa. Também podiam ser textos sobre objectos inanimados que me costumam dizer alguma coisa, mas não achei correcto partilhar conversas privadas.

Espero que alguém ache piada a isto. Eu acho que não vou conseguir.

5 comentários:

  1. Eu certamente vou achar piada.

    (mas, meu caro Mak, eu sou uma alma simples, acho piada a tudo)

    ResponderEliminar
  2. Achei uma piada moderada. Juro.

    ResponderEliminar
  3. ohhh...eu adooooro textos sobre objectos inanimados!! faz! faz! faz!

    ResponderEliminar
  4. E a tentação dos 50 parágrafos?! Tem piada, sim.

    ResponderEliminar
  5. Temos sopa de letras então, vamos descobrir o tempero ...
    Y

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.