19.7.10

Uma vida em 15 linhas – Alice, a da paixoneta

Alice, outra que não a das maravilhas, nasceu com os pés na terra, a cabeça no ar e um coração em chamas. Com apenas duas coisas sonhava acordada, com as mesmas sonhava também adormecida. Sonhava em voar, voar alto numa avioneta e deixar também voar seu coração, numa paixão que não fosse da treta. No fundo, no fundo com o que ela sonhava mesmo era com a invenção de uma paixoneta, coisa que ainda não tinha sido descoberta.
Uma paixoneta? Não te iludas rapariga, Isso não faz voar ninguém, é coisa obsoleta. Alice não se rendia, muito menos a opiniões caretas. Estudou mecânica dos céus, engenharia do coração e aerodinâmica do Cupido e sua seta, tirou brevet de piloto e voou até parte incerta.
Um dia Alice voltou, quando muitos pensavam já que tinha ido para o maneta. Olharam para cima e viram-na, mas não era um avião pela certa. Pelo tamanho do seu sorriso, era certo e sabido, Alice finalmente tinha encontrado a sua paixoneta.

10 comentários:

  1. "Alice, outra que não a das maravilhas, nasceu com os pés na terra, a cabeça no ar e um coração em chamas."

    Muito bonito... tenho pena de não ter sido eu a lembrar-me de algo assim.



    *

    ResponderEliminar
  2. O gajo é parvo, não o incentives.

    ResponderEliminar
  3. escusado será dizer que me revi nessa alice e babei por mais!!

    genial.

    um beijo
    Ni*

    ResponderEliminar
  4. Assumo já que eu sou igual à Alice... eterna apaixonada.

    Andamos inspirados, hein? ;)

    ResponderEliminar
  5. O gajo é parvo (estou a citar o gajo) e ainda assim escreve textos lindos. :)

    ResponderEliminar
  6. @ S* - Ah, esqueci-me de colocar no texto, a Alice também tem bigode e gosta de conduzir maquinaria pesada.

    @ Missanga - Atenção, além de parvo, o gajo é manhoso.

    ResponderEliminar
  7. @Missanga -não só é parvo e manhoso como o Gajo não existe.
    Ass: SB

    ResponderEliminar
  8. Grande Alice essa (com ou sem bigode).

    ResponderEliminar
  9. Adorei o texto. Parabéns!

    ResponderEliminar

Se vais dizer alguma coisa, escreve, não fiques para aí a olhar.